Quem é Maria Dolores?

Quem é Maria Dolores?
Muito confundida como sendo Maria Padilha...É... como dizem: " na família da Maria só não entra quem não quer "...
Também muito confundida como cigana ou Pomba Gira cigana...
Maria Dolores descendente das bruxas, vendida em vida como escrava branca, que valia menos que um escravo negro...( vejam e estudem a história dos escravos brancos antes de criticar).
Por sua beleza e uma longa história, o que se sabe, que ela ajudou uma feiticeira africana a fugir do tráfico negreiro, e com a promessa que as duas iriam se encontrar ainda.
Vendida várias vezes, para senhorios da época, passou pelas terras da Inglaterra, Portugal, Espanha, Turquia, Romênia e África...( por isso essa confusão e o motivo de ela ser tão incompreendida nos terreiros).
Toda vez que um senhor a comprava, coisas sobrenaturais aconteciam na casa e afetava a todos que por ali habitavam...Suas raízes e a sede da liberdade despertavam o lado bruxa de Dolores...Todos adoeciam e morriam...e ela fugia mais uma vez...
Foi amparada por uma comitiva de Ciganos da Turquia e Romênia, aonde ela aprendeu a conciliar sua magia com a magia dos ciganos...
Logo capturada mais uma vez, por um senhorio que se apaixonou loucamente por ela...Belo jovial, herdeiro da fortuna de seu velho e falecido pai, filho primogênito do direito, queria a todo custo desposa-la...e garantir sua liberdade. Logo Maria Dolores percebeu que toda aquela marra e pose de Durão era tudo faxada para ele ser respeitado pelos outros escravos e seus irmãos. Um romance que não acabou bem, pois seus irmãos a ajuda dos escravos planejaram sua morte. Maria Dolores em ira proferiu uma magia profunda que todo o lugar entrou em chamas e a única coisa que não se queimou foram as grandes árvores de Figueira ao redor...árvore essa que faz parte do seu mistério sobrenatural.
Fugiu mais uma vez e foi pega e trancada num navio negreiro com destino ao Brasil.
Lá dentro da caçamba do navio encontrou novamente a velha africana, que mesmo não falando a mesma língua, conseguiam entender o que cada uma queria dizer.
Juntas fizeram uma conjuração na maior força da magia que se podia existir...magia de uma bruxa branca e magia de uma bruxa negra africana...levantaram o mar em fúria e em tempestade...O grande navio negreiro (isso nenhuma história relata) foi tomado pelos negros que com a ajuda das duas romperam seus grilhões e se voltaram contra aqueles que os escravizavam.
Em alto mar aqueles escravos não sabiam nadar quando o navio começou a afundar...Grande e tamanha foi a dor de Maria Dolores nesta hora de agonia que não podiam salvar todos... a velha feiticeira africana com um olhar deixou um recado: SOBREVIVA! ESTAREI SEMPRE COM VC!
Agarrada ao pedaço de madeira que restara do grande navio...ela desmaiou...e acordou na praia da Bahia...encontrada por escravos negros que acreditavam que ela era uma senhora Branca do local, levaram ela até aos seus senhorios que eram de uma família nobre portuguesa, e com muita dificuldade Dolores conseguiu lembrar do idioma quando ela era escrava em Portugal...
Nisso amigo e amiga leitor Maria Dolores passou por muitas coisas, por muitos amores, .. por sete amores...e o seu oitavo e único amor foi a de Lúcifer.
Queria poder-lhes dizer muito mais como foi do outro lado da sua vida até ela chegar a presença de Lúcifer...mas não me é permitido no dia de hoje...
O que se sabe é que ela sempre tem consigo um anel com pedra vermelha em seu dedo indicador...que pode ser tanto na mão direita quanto na mão esquerda...
Apreciadora de licor de Anis, vinho, espumante e cerveja. Ama rosas vermelhas, amarelas, e brancas...Isso todas a Falange de Maria Dolores tem em comum.
Algumas com o tempo de incorporação de cada médium dá a mão da leitura de cartas, o dom de cantar, dom de fazer perfumes e mais alguns mistérios mais...
Em base essa são as duas coisas que denuncia a entidade que é da falange de Maria Dolores. O anel no dedo indicador e as rendas que ela usa como um véu pra cabeça. Ela ama rendas negras, vermelhas e douradas...Só usa renda branca quando a magia e a intenção é certeira.
Laroyê Maria Dolores Laroyê Lebára Laroyê é Mojubá.

Postar um comentário

2 Comentários

  1. Que linda história... maravilhosa... Laroye Maria Dolores! É mojubá!

    ResponderExcluir
  2. Gostei muito da história. Eu sei, que tenho uma moça que dança muito. Sempre achei ser uma cigana. Recentemente me disseram que se chama Dolores. E que não é pombo gira. Fiquei intrigada. Mas essa é a primeira história que leio, e sentir necxo com a Dolores que me acompanha.

    ResponderExcluir